Da cabeça aos pés a cerveja artesanal apresenta possíveis benefícios para evitar riscos de doenças, sempre com um consumo moderado.

Já pensou que a cada gole da sua cerveja artesanal favorita você pode estar cuidando da sua saúde também? Pois é. Além de levar ingredientes de primeira qualidade na sua fabricação e não conter acidulantes, conservantes e outros aditivos, pesquisas de diferentes partes do mundo levantaram que aquela cerveja gelada, que você tanto gosta, faz bem para o seu corpo em doses regulares e não excessivas.

Pesquisas revelam os benefícios dos ingredientes para cerveja artesanal.

Algumas pesquisas mostram uma associação entre o consumo moderado da bebida e a possibilidade de afastar muitas doenças. Ao saborear uma bela combinação de água, malte, lúpulo e leveduras, seu organismo absorve fibras solúveis, polifenol, magnésio, selênio, potássio, fósforo, biotina, crômio e vitaminas do complexo B, como a vitamina B6, vitamina B12 e ácido fólico.

É isso mesmo! Ao consumir cerveja e manter um estilo de vida saudável, existe uma redução total do risco de mortalidade. Incrível, não?! Com os possíveis benefícios do consumo a seguir você vai descobrir porque tomar cerveja artesanal.

Uma boa breja x Doenças cardiovasculares.

Mais de 100 estudos, entre eles, um holandês publicado na revista científica The Lancet, outro realizado pela Universidade de Harokopio na Grécia e mais um na Harvard School of Public Health, levam à conclusão de que consumir cerveja pode ser bom para o coração reduzindo o risco de doenças como o ataque cardíaco em 25% a 40%.

Muito se deve à presença de vitamina B6, princípios antioxidantes como os polifenóis e uma fibra solúvel capaz de aumentar nível de HDL, ou colesterol “bom” – que reduz a possibilidade de espessamento e endurecimento das artérias sangue.

A presença da vitamina B reduz a ansiedade e o estresse.

Por falar em vitaminas, a cerveja tem além da B6 uma concentração de vitamina B9 também. Redução do estresse, controle da ansiedade e ajuda na memória são alguns dos seus benefícios. Isso explica um pouco porque saborear bons rótulos, sem ser em excesso, diminui os riscos das doenças coronárias, como já falamos no item anterior.

Já pensou que o lúpulo ajuda a combater a gripe?

De acordo com cientistas japoneses, que publicaram um artigo na revista científica Medical Molecular Morphology, as propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes do lúpulo inibem a multiplicação do vírus. O sistema imunológico também pode ficar mais resiste com o aumento da concentração de células de defesa levando ao aumento da produção de anticorpos.

A receita de cerveja artesanal ajuda na digestão e controla o diabetes.

Tudo bem que a quantidade de fibra solúvel presente na cerveja não é lá muito grande, mas a gente sabe que fibras são sempre importantes para o funcionamento ideal do intestino e digestão. Então, tá valendo! Já para a diabetes a bebida tem um papel mais atuante.

Um estudo de Harvard publicado em 2011 indicou que o consumo moderado diário chega a diminuir em 25% a possibilidade de desenvolver diabetes tipo 2. Tudo porque o álcool aumenta a sensibilidade à insulina. Agora, se você já tem diabetes, trate de escolher cervejas artesanais com baixos níveis de carboidratos.

E viva a Lei da Pureza Alemã quando se fala em cálculo renal.

Já na Finlândia, o foco das pesquisas foram as pedras nos rins e acredite, chegaram à conclusão que a cerveja pode reduzir em 40% o risco de desenvolver os tais cálculos renais. Afinal, o alto teor de água na cerveja, quase 93%, colabora para o funcionamento correto dos rins, eliminando toxinas.

Você vai cair no sono com uma cerveja artesanal?

Descobriu-se na Espanha que o lúpulo presente na cerveja aumenta a atividade do neurotransmissor GABA – que tem um efeito sedativo e diminui a ação do sistema nervoso. Assim ajuda, e muito, as pessoas que têm dificuldades para dormir.

Ossos fortes para paladares refinados em cerveja.

No caso da relação entre os ossos e a cerveja, a linha é tênue. O consumo moderado ajuda sim a aumentar a densidade mineral óssea, porém em grandes quantidades, enfraquece os ossos e passa a existir o perigo de fraturas.

O Kings College, em Londres, identificou a substância responsável por esse benefício – o silício, e com isso, a Universidade da Califórnia recomendou as cervejas com as concentrações maiores, que são as do tipo ales e as lagers.

Alzheimer na mira de um rótulo de cerveja artesanal.

Seja nos Estados Unidos ou na Espanha, o resultado dos estudos foi o mesmo: a cerveja diminui os riscos de Alzheimer. E os números chegam a 23%. Isso se deve também ao silício que protege o cérebro dos efeitos ruins do alumínio presente no corpo humano.

Sua pele e cabelos agradecem.

Além dos antigos egípcios que acreditavam que tomar banho de cerveja hidratava a pele, a bebida contém vitaminas e levedura que são boas para o cuidado com a cútis, ajuda a manter o equilíbrio do pH e elimina toxinas. Tudo para conquistar um brilho radiante no rosto.

Já os cabelos podem ficar mais macios e brilhantes com uma bela cerveja artesanal enxaguando os fios regularmente, afinal, ela é rica em vitamina B e fermento, capaz de auxiliar no tratamento da caspa também. Mas claro que saborear um delicioso rótulo com os amigos pode ser bem mais interessante.

Lembrando que este texto está baseado em várias pesquisas ao redor do mundo que estudam os possíveis benefícios dos ingredientes da cerveja. Não vale tomar as informações aqui contidas como base para nenhuma decisão ou tratamento. Consulte regularmente seu médico, principalmente se estiver com algum problema ou sintoma. Saúde!

VISITE NOSSO SITE E GANHE SAÚDE 

https://cervejariacampinas.lojaintegrada.com.br

Fontes de consulta:

http://bemestarsegredos.com/cerveja-artesanal-beneficios-para-saude/

http://www.brejas.com.br/saude-cerveja.shtml

http://www.iocomunica.com.br/5-motivos-para-experimentar-uma-cerveja-artesanal/

https://www.greenme.com.br/usos-beneficios/568-cerveja-10-inesperados-beneficios-para-a-saude

http://gnt.globo.com/bem-estar/materias/cerveja-faz-bem-para-a-saude-confira-8-bons-motivos-para-beber-sem-culpa.htm

https://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/alcohol-full-story/