Os mestres cervejeiros do Realitty BeerShow #minhaprimeiracerveja também usam os acessórios que você vai conhecer agora quando fazem a cerveja artesanal deles. 

É inevitável fazer algum investimento na hora de começar a produzir sua própria cerveja artesanal, por isso, você vai conhecer todos os equipamentos básicos necessários que nós, da Cervejaria Campinas, indicamos  para você começar uma produção caseira e se equipar sem sustos financeiros.

Quantas panelas você acredita que pode precisar?

Para começar você precisa de dois caldeirões, um específico para a etapa da brassagem e um exclusivamente para a fervura. Claro que 3 caldeirões seria o ideal, pois mais um caldeirão facilitaria na hora de aquecer a água de lavagem, mas não é prioridade para quem está começando.

Mas lembre-se, em cada um dos caldeirões devem ser instaladas torneiras que ficam sempre na parte inferior da panela, assim vai ficar muito mais fácil transferir líquidos entre elas. 

Bazooka ou fundo falso?

O processo de brassagem exige um filtro para separar o bagaço do malte do mosto. Para isso, você tem duas opções: a bazooka ou o fundo falso. A bazooka é uma mangueira formada de malha metálica, ela fica ligada à torneira dentro da panela.

Porém as panelas um pouco maiores precisam de um fundo falso para fazer a filtragem. Já adiantamos, não é tão simples de usar quanto a bazooka, mas é bem mais eficiente, principalmente quando você vai trabalhar com grande quantidades. O fundo falso é uma chapa metálica com vários pequenos furos, tipo uma peneira, que fica acima da torneira.

Itens fundamentais que você nem imaginou que poderia precisar.

É indispensável adquirir um fogareiro de alta pressão, muito melhor do que fogões convencionais para aquecer grandes panelas, assim, tem-se uma chama para cada panela e evita-se carregar panelas cheias de um lado para o outro.

Outro item nada convencional, mas fundamental, é um moedor de grãos. O modelo da sua escolha precisa realizar a moagem da maneira mais homogênea possível e não gerar grande destruição das cascas, pois elas serão necessárias nas etapas futuras.

Adquira sua própria balança, pois ela é necessária para pesar os maltes e lúpulos, sejam poucas gramas ou quilos. Na hora de comprar o seu termômetro verifique se a temperatura vai de 0 – 100°C. E não se esqueça a pá cervejeira e um cravador de tampinhas.

Produção de cerveja artesanal ou alquimia?

Você já se imaginou comprando um densímetro e uma proveta? Pois agora isso será realidade. Afinal, fica difícil criar as próprias receitas, repeti-las e controlar a fermentação de maneira satisfatória e idêntica a cada processo sem esses itens.

E a parte de resfriamento, como fica?

Após a fervura é necessário resfriar o mosto, aí você pode usar uma mera bacia com gelo se a produção for pequena. Agora, para levas maiores o ideal é uma serpentina de cobre ligada à uma fonte de água fria. Outra opção é o trocador de calor de placas, que resfria quase que instantaneamente.

Já uma geladeira ou freezer são necessárias para controlar a temperatura na hora de deixar suas cervejas fermentando. Nesse momento, a escolha pelo fermentador certo envolve aquele que caiba na geladeira ou freezer e que também atenda a sua quantidade de cerveja produzida. 

O equipamento certo é aquele que se adapta às condições do cervejeiro.

Existem várias técnicas diferentes de se produzir cerveja. Existem inclusive kits prontos.  Esses utensílios citados aqui são os mais usados no Brasil. Com o tempo você vai desenvolver suas próprias técnicas e, portanto, vai desejar trocar alguns itens. Mas não tem problema, tudo por uma bela cerveja artesanal!

Visite nosso site e descubra o seu estilo artesanal preferido
http://www.cervejariacampinas.com.br