Não precisa ser um mestre cervejeiro ou um “beer nerd”para aprender sobre algumas siglas que estão sempre presentes na sua cerveja artesanal.

Abreviaturas são letras que simbolizam uma palavra ou expressão de uma maneira mais curta. Você já deve ter visto que na química, física e até na matemática usa-se muito isso. Nas indicações técnicas da produção da cerveja também. Afinal, fazer cerveja artesanal é uma ciência que combina quatros ingredientes para conseguir sabores especiais e inéditos.

Então, você consegue imaginar que as diferentes quantidades  E TIPOS  de lúpulo, malte, fermento e água influenciam diretamente nas características da cerveja artesanal. Portanto, é preciso classificar as diferenças e tornar fácil a identificação pelos consumidores. Aí que entram as abreviaturas que todo mestre cervejeiro tanto gosta. E que agora, você também vai entender.

Nós da Cervejaria Campinas vamos explicar o significado das principais abreviaturas para quem aprecia uma boa cerveja especial. Para começar, tenha em mente que seus valores numéricos sempre correspondem a características como força, cor, amargor, teor alcoólico, entre outras.

A FAMOSA IBU (INTERNATIONAL BITTErNERSS UNITS).

Mas afinal, qual o motivo dessa fama toda? É que essa sigla se refere justamente ao amargor da cerveja e está diretamente relacionada com a dosagem de lúpulo nas receitas. Resumindo, IBU é uma escala mundial que mede quanto um rótulo UMA CERVEJA é amargA. Mas tem uma curiosidade nisso tudo, o paladar humano só percebe até um determinado valor de IBU, passou disso, fica indiferente.

Com um olhar simplista poderíamos dizer que valores altos, em uma escala de 0 a 100, significam cervejas mais amargas. Mas não é bem assim. Outros ingredientes podem alterar a percepção do amargor. Por exemplo, quando a receita leva muito malte, ela se torna mais doce e o sabor amargo fica menos evidente. Mas, mesmo assim, esse mesmo rótulo pode apresentar um IBU alto.

Tem uma relação básica que você pode seguir: entre 10 e 15 IBU você tem à mão uma cerveja pouco amarga. Com algo próximo de 35 IBU temos o sabor do lúpulo mais realçado. Mais de 40 IBU pode-se dizer que é uma cerveja forte, bem lupulada e, portanto, bem amarga. Quando o IBU ultrapasso o 60, sua cerveja é super lupulada e muito amarga.

OS FORTES ENTENDERÃO: ABV (ALCOHOL BY VOLUME).

Essa sigla é uma velha conhecida dos rótulos. Durante o processo de fabricação da cerveja é que ela se torna alcoólica. Funciona assim, o fermento que é adicionado à receita transforma o açúcar em álcool. É por isso que os degustadores das cervejarias experimentam amostras da produção durante o processo: para fazerem alterações e deixar a cerveja mais ou menos forte.

Assim, ABV, também conhecida por gradação alcoólica, foi adotada internacionalmente para indicar o percentual em volume da quantidade de álcool em uma bebida. Isso permite que você saiba quanto da sua garrafa de cerveja é álcool e quanto é água, por exemplo. Em linhas gerais, cervejas de baixo teor alcoólico indicam uma variação entre  2,0 a 4,5%. As de médio teor variam entre 4,5 e 6% e fortes são aquelas acima de 6%.

MAIS SIGLAS PARA AMPLIAR SEU VOCABULÁRIO CERVEJEIRO.

Que tal algumas curiosidades agora? Sabia que a abreviatura AA% (Alfa Ácidos) se refere ao poder de amargor do próprio lúpulo? Ou seja, importa mais aos mestres cervejeiros, pois fica indicada na embalagem dos lúpulos. Por alfa ácido entenda: responsáveis pelo sabor amargo quando dissolvidos na bebida durante a fervura. Esse índice varia de 2,5 a 18AA% e o entendimento é simples: quanto maior o número, mais amargo o lúpulo.

Mais uma. Existe uma Associação Internacional que promove a cultura cervejeira e esta criou um programa para formação e certificação de juízes de concursos cervejeiros: o BJCP (Beer Judge Certification Program). E claro, o guia de estilos baseado nas informações de cada cerveja, que é utilizado no mundo todo, foi criado pelo BJCP.

ESB você já deve ter ouvido falar muito: Extra Special Bitter, assim como nossa nova cerveja vencedora do #RealityBeerShow da Cervejaria Campinas, que leva chips de carvalho. Refere-se a um estilo clássico inglês, mais alcoólico e encorpado, mas que mantém o equilíbrio entre lúpulo e malte.

Visite nosso site e veja a diferença das principais siglas que aprendeu aqui em nossos rótulos: http://www.cervejariacampinas.com.br